fevereiro 24, 2014

fevereiro 22, 2014

Muito além daqui


Tenho percorrido o mundo
Debaixo deste céu,
Vesti tantas imagens...

Fui rainha em terras do Egito
Vivi um grande amor
Na pele de uma cigana
Andarilha ...

Num palco sob a luz de refletores
Morri de amores por ti...
Morei em castelos distantes
Em torres altas te avistei...

Fui fada... feiticeira ... princesa
cigana procurando por ti!

Foi numa aldeia onde moram
Os meus sonhos que te vi pela
Primeira vez
E os encantos de tantas vidas
Estão presentes nos meus dias

Até que novamente me encontres
para a eternidade...

aut. Marllene Rodrigues 

psic. Cigana Isin
Direitos aut. Reserv.

Presença

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...

É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...

Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...

Mas quando surges és tão outro e múltiplo e imprevisto
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

Mário Quintana


Faz-me falta teus versos


Impregnadas de cor e insensatez
Onde debruça a face ,ora como flecha,
ora numa irreverência ...inebriante
tua presença ! ofusca-me a retina ,
descortina diversos caminhos .

Preciso destes versos, sou poeta e a luz
Vem através das tuas revoadas
Onde o tempo quase sempre é imperdoável
Ponte a nós destinada, elo infinito

Ah, quanta impaciência e encontro
Há no teu verso!
Na mais alta torre de segredos ...
enredo ... história minha ,tua, quem sabe?

Haverá encontro ou silêncio... intraduzível
Metáfora...utópica paisagem,

os teus versos, poeta!

Brida Di Beenergan – het. MR
tradução