janeiro 08, 2014

Zingara



Quem poderá dizer o que habita minh’alma
E os dias de luz e trevas, quem poderá?
Minhas verdades magoam, mais a mim
Acredite!

Estrada infinita, nevoenta, reflexos de dias
 Ensolarados... grito preso... omisso
Há, quantas vezes  gritei!
Se me ouvisses, ah, se me ouvisses!
Teria escolhido ficar?

Tudo mudou ... perdeu-se tantos sonhos!

Brida Di  Beenergan – het. MR
tradução