outubro 11, 2013

Caleidoscópio


 
                                                                Difícil saber de mim
se mudo tanto, se tanto mudo...

Hoje o amor explode em  Céu azul
e as emoções transbordam,
meu poeta  com a magia das letras
 inundando o cinzento do dia
- e a vida fica leve... do pote de ouro
 brota um Arco íris dando asas
ao pássaro ferido

Amanhã as formas oscilam
talvez viaje para Londres,
Paris ou quem sabe Veneza ...
cidade dos sonhos...

 Depende
do ângulo de onde vem a luz!

Quem sabe?

 Marllene Rodrigues
 

agosto 29, 2013

Desabafo


 
Vigio a lua na rua em que moras
Se vens quem o diga, se vens?
Outro inverno passa...os dias,
tantas horas.

Ainda espero... sou poeta, vou além do Céu
O perfume das tuas mãos abraçam
pilha de sonhos...perfume enternecedor
 embebeda linhas do poema inacabado.

Ele viria ao anoitecer!

Manuella Loureiro – het. MR



agosto 17, 2013

Gitana



A noite é uma página de sonhos
há um jardim rodeado por bosques
onde vive uma cigana solitária!

 A luz da Lua Cheia faz desenhos
no chão da varanda onde ela escreve,
 um doce perfume passa
e deixa  rastro de saudade...

Um poema, um verso, fragmentos
de uma história...
 oculta a dor e escreve...
enigmática... metáforas escondem
aquele rosto...

História marcada por doces lembranças!

aut. Marllene Rodrigues
do livro "Gitana"

junho 29, 2013

Madrugada

O ruído da chuva lá fora
traz de volta teu sorriso de menino
num compasso do teu passo
... distante...
- realidade que não vejo!

Lia Donna - het. MR


junho 04, 2013

maio 13, 2013

Ainda recordo



Ando por caminho livre
As vezes escuro, muro alto
Não me deixa te ver...

Só te encontro nos porões
embolorados do peito
nesta saudade sem fim...

Invento magias e encantos
no entanto comigo ainda estás...

                                                               Lorran Serenna - het. MR

maio 11, 2013

Necesito verte


Necesito verte

Como Pegasus que busca el sol,
incluso su cierre me derrita,
porque a lo mejor este es mi destino.

Necesito verte,

or'll viajero sin una brújula,
carcelero de mí mismo,
ciega y sin horizontes o auroras.

Necesito verte

para ayudarle a encontrar algún sentido
en las cosas y de los seres que me rodean
y hablando con usted como un espejismo.

Tengo que verte.

Barco en la tormenta, no temas nada
si tú, mi luz intermitente,
me guiares con su código de luz.

Debido a que sólo sabe amar abiertamente,
No voy a contentarme con lo oscuro.


Por todo eso, necesito verte y demostrar a usted,
Sé que de verdad, vivo, palpable,
y así es mi amor, que ingeres,
escondido en su mesa de silencio.

Los dos sabemos
lo que necesito verte? "

Solange Rech
traducción - Charllote Señora - het. MR

maio 06, 2013

Oráculo

Caminho onde teus pés pisaram
toco tuas mãos...
sinto teu coração!

És meu único desejo...
não morreu o sentimento
no sombrio das manhãs 
que te aguardam

Este moço virá
diz as linhas do destino!

Sarita Lorien - het. MR



maio 04, 2013

Ãnos de espera


Ah, si este hombre sabía!

 Del  noches frías
Los sueños locos
la falta de sueño
ah, si este hombre sabía!

Si supiera los años de espera
El amor que describe
 triste líneas  de un poema

- Ocultación donde hay sombras
y fantasmas
donde hay sed y miedo.

Por qué este amor se oculta?
lo sé!
pero no sé donde hay espacio
para nosotros!

Charllote Señora - het. MR 

maio 01, 2013

Océano de las ilusiones


                                  
  Perdiendo piezas de mí
eso es lo que soy
de tus ojos
no veo
tus besos, que
    no me siento ...

Dejando a un verso aquí, otro por allá,
que conoce el invierno me siento
romper cuanto antes y así aurora
Dejé todo en tus manos!

Recordarme cuánta emoción
 que sentí en invierno?
El borrado de la memoria?
No. ..
Yo no sé!

permanecer
en todas las estaciones

Charllote Señora - het. MR 


 

abril 28, 2013

Voltei!


Ainda com passos lentos
voltei, enfrentei tormenta
tempestades

aqui é meu lugar
onde ganho asas, melodia ...
sangue a correr nas veias

neste salão onde te encontrei um dia
hoje as notas da canção 
preenchem todo vazio que ficou

A dança me fascina
envolve o frio de uma saudade 

Marllene Rodrigues


 

abril 26, 2013

Ah, moço!




                                                              Nem tenta esquecer-me
pois sou o ar que tu respiras
minhas letras sempre entoarão canções
 de amor e mistério em
 teus ouvidos

A saudade rondará teus dias
o inverno longe dos teus braços
deixa vazio os nossos sonhos

 (Manuella Loureiro)

Você sempre esteve aqui... você
 vive nas letras que escrevi, 
me leva contigo!

(Rastro da lua)