maio 27, 2012

Pássaro perdido











Que meus versos voem por Céus azuis
que eu tenha a palavra livre,,.
que as metáforas exaltem, multipliquem
expliquem...amor, dor,a falta que alguem faz
que o mar, transborde, tempestade...
afeto!

Que a vida seja leve, magnifico espetáculo,
teatro ilusório, filosófica andorinha a voar
que o sopro do vento exale fragrância doce
bálsamo curador ... embrião, fruto suculento.

Que o momento seja breve mas intenso...
de todos os ais, da humanidade,
que só busca por um mundo de "Paz"

Marllene Rodrigues

maio 10, 2012

Gitano

































Diz ao vento somente uma
palavra tua
Ele virá em dias que te procuro...
Diz que ainda lembra,

e ele trará ao anoitecer uma réstia
de alegria, uma euforia louca...
Capaz de mover nuvens negras
deste Céu outonal!

Diz ao vento uma palavra tua,
nua... crua, seja o que for...
Não te escondas mais de mim!

Brida Di Beenergan – fragmento



maio 07, 2012

Espera-me!










































A gente ainda se encontra
Tem dois caminhos a vida
Duas estradas...uma saída,
Um só momento ...virá!

Ao abrir a porta encontrarás
Alguem que espera...
Passou verão... tantas primaveras

A noite será de Lua Cheia
Cobrindo o Céu melodiosamente
Consagrando...
Brisa suave soprando versos
De amor por todo Universo...

A gente ainda se encontra!

Aut. Brida Di Beenergan & MR