agosto 24, 2010


Ando por caminhos de luz
No peito trago sempre esperança
Assim vale a pena... a vida tem sentido,
tudo se alcança!

Amo, esta imensidão que me rodeia
O Sol, as estrelas a lua cheia
Natureza Soberana
Que a todos acolhe sem preconceito
Que a todos aconchega em seu peito.

(Muri Zíngara)



“Amo meu povo, nossos costumes…
A dança me fascina e me faz voar
num infinito de encantos”!

Madalena Cigana

agosto 18, 2010



Nossos pés descalços trazem energia da Terra,
Mãos perfumadas das flores
dos caminhos.

Os cabelos embebidos com pureza do
orvalho, coração cheio
de amor.

Olhos vêem sem janelas o dia deslumbrante
sob a cortina do Sol, boca...palavras de fé
soam junto a melodia
de violinos.

Nosso destino se chama liberdade, nossa tsara
abençoada por Santa Sarah que nos acompanha
e protege nosso povo das agruras do tempo
e assim vivemos felizes!

Madalena Cigana

agosto 17, 2010

Ah, moço!


Andante do tempo da chuva
Do vento, longas noites ao relento
Se te espero meu gitano,
Já nem sei!

Este amor tão forte
Resistiu a tudo , mas emudeceu
Se escondendo, o destino
Mudou toda a rota

De corações únicos
Amantes distantes
Assim diz estas mãos!

Madalena Cigana

agosto 09, 2010

Linhas do destino!



Noite a fora o ruído da carroça
Um fio de música vindo de longe
A lua mágica iluminando a estrada

E vamos mais uma vez
Em busca de um outro cenário
Que nos abrande os medos
logo, dias ensolarados virão ...

Dê-me tuas mãos, moço!
Sei toda a tua mágoa nas linhas
das tuas mãos

Vejo que a vida não te foi generosa
Mas que a partir de hoje,

Pela força que tem o vento
e todo o verde abençoado,
tua estrela irá brilhar por onde
quer que vás!

Madalena Cigana

agosto 02, 2010

Cigana



Teus olhos me seguem
Tua mão suavemente toca meu rosto
Teus beijos sinto o gosto
Teus passos leves marcaram
Meus caminhos

Sigo sozinho
E quem sabe a sorte ainda chegue
Com este encanto do teu
Bailar rodopiando nos meus sonhos
Asossegue em meus braços e
faça morada!
Minha Cigana amada!

Pablo & Mad