dezembro 03, 2010

Doce canção gitana!








































Os ciganos se reunem
em volta da fogueira...
magia de sedas esvoaçantes
colorem aquele cenário
com encantos da lua cheia!

O tilintar das correntes se
confundem com o som
dos violinos,
Aos poucos só a voz do vento
cantarola nova esperança
para o nosso clã,

Agradecemos ...
- assim vivemos livres,
intensamente, cada momento!

aut.Madalena Cigana
respeite direitos aut.

novembro 07, 2010

Misterioso "Ser"



Cubra-me a plenitude do vento
o furor do fogo, o jogo do tempo
a luz do dia, as estrelas o Sol
a aurora a dizer, bom dia!

O amor maior de todos que me cerca
o desvendar dos mistérios da natureza
a sutileza da flor, do orvalho
a beleza dos sons dos pássaros

A Lua majestosa, o entardecer
o perfume de uma rosa, sem perder
a simplicidade que mora no meu peito
o direito de ser livre,

de ser Cigana ,Caminhante da estrada!

aut. Surya Zen

setembro 24, 2010

Para uma cigana!









Ergue as mãos para o Céu
envia luz aos Quatro cantos
que a dor seja curada
pede chuva branda para
que floresçam os campos
que a mesa seja farta

A terra molhada faz lembrar
A infância e os entes que
já se foram
E um breve soluço percorre
o vale

Na lua cheia faz oferendas
para o amor
violinos ao luar, fogueira acesa
vinho doce e um cigano
apaixonado que ela sabe
virá , as cartas dizem que
chega o fim da sua espera!

Clovis Duran gitano

setembro 10, 2010

Oracion de la noche!


O Sol se pôe , o silêncio toma conta
apenas nossas preces dentro da noite
luz das estrelas candeeiro do luar
vinho para aquecer do frio

Espiritos poderosos do povo Cigano!
nos abençoe para que nunca nos falte o pão
o sal e o ouro.

Para que possamos viver intensamente
sem maldades , com lealdade , união
em nossa aldeia,

Para todo sempre,

Amem!

Madalena Cigana

setembro 09, 2010

Yo soy gitana!


Violinos a tocar invadem o vale
e ela dança , rodopia a saia
rodada, sintonia de gestos que
provoca olhares e desejos
no homem amado!

mulher cigana!
A vida prá ti é valiosa
ama tudo de coração puro
pois acredita no poder da lua
e na força da
natureza

dança mulher, com alma!
enfeitiça com teu olhar, pois tua
lei é viver intensamente cada
instante repleto de
magia,

pois sabe que amanhã é outro dia
e conhece cada passo que dás
e cada palmo deste
chão.

Aut. Madalena Cigana

setembro 07, 2010

Andarilha dos tempos...



Lua cheia...
veste ...
reveste ...tua alma de luz

Nesta busca
que se perde nos caminhos
da tua liberdade...

Madalena Cigana

setembro 05, 2010


Uma estrada o luar
Som de cachoeira, passos
Que vagam: crentes
De encontrar
Novo espaço, sem
Fronteiras

Novamente o ruído
Das rodas enferrujadas
Como um lamento
Seguem...

Paramos onde o coração
Sente acolhida, brindamos
Ao luar, violino entoa
Uma canção, dançamos
Nos alegramos
Assim é meu povo.

Felicidade vem com
o vento em nosso rosto
Aí sentimos o quanto
somos livres!

Aut. Madalena Cigana

setembro 01, 2010


Venho de vidas tantas
De amor e alegria
Sei das profecias
Que me levaram a ti!

Temos a estrada e o vento
Tuas mãos: nos momentos
em que seguimos
Mais uma vez juntos

Este amor que o tempo
Não destrói, Amor Gitano!

Madalena Cigana

agosto 24, 2010


Ando por caminhos de luz
No peito trago sempre esperança
Assim vale a pena... a vida tem sentido,
tudo se alcança!

Amo, esta imensidão que me rodeia
O Sol, as estrelas a lua cheia
Natureza Soberana
Que a todos acolhe sem preconceito
Que a todos aconchega em seu peito.

(Muri Zíngara)



“Amo meu povo, nossos costumes…
A dança me fascina e me faz voar
num infinito de encantos”!

Madalena Cigana

agosto 18, 2010



Nossos pés descalços trazem energia da Terra,
Mãos perfumadas das flores
dos caminhos.

Os cabelos embebidos com pureza do
orvalho, coração cheio
de amor.

Olhos vêem sem janelas o dia deslumbrante
sob a cortina do Sol, boca...palavras de fé
soam junto a melodia
de violinos.

Nosso destino se chama liberdade, nossa tsara
abençoada por Santa Sarah que nos acompanha
e protege nosso povo das agruras do tempo
e assim vivemos felizes!

Madalena Cigana

agosto 17, 2010

Ah, moço!


Andante do tempo da chuva
Do vento, longas noites ao relento
Se te espero meu gitano,
Já nem sei!

Este amor tão forte
Resistiu a tudo , mas emudeceu
Se escondendo, o destino
Mudou toda a rota

De corações únicos
Amantes distantes
Assim diz estas mãos!

Madalena Cigana

agosto 09, 2010

Linhas do destino!



Noite a fora o ruído da carroça
Um fio de música vindo de longe
A lua mágica iluminando a estrada

E vamos mais uma vez
Em busca de um outro cenário
Que nos abrande os medos
logo, dias ensolarados virão ...

Dê-me tuas mãos, moço!
Sei toda a tua mágoa nas linhas
das tuas mãos

Vejo que a vida não te foi generosa
Mas que a partir de hoje,

Pela força que tem o vento
e todo o verde abençoado,
tua estrela irá brilhar por onde
quer que vás!

Madalena Cigana

agosto 02, 2010

Cigana



Teus olhos me seguem
Tua mão suavemente toca meu rosto
Teus beijos sinto o gosto
Teus passos leves marcaram
Meus caminhos

Sigo sozinho
E quem sabe a sorte ainda chegue
Com este encanto do teu
Bailar rodopiando nos meus sonhos
Asossegue em meus braços e
faça morada!
Minha Cigana amada!

Pablo & Mad

julho 28, 2010


Sou Cigana!

Venho de longe, onde o Sol
aquece as montanhas
onde a lua beija as
águas azuis

Tenho os pés machucados
tenho andado por tantos
caminhos de flores
que dores nem sinto
mais

A lua me cobre de luz e clareia
me conduz nesta longa jornada
que minha missão escolheu

Amo a vida e meu povo
amo esta liberdade
minha religião
e um Cigano que mora
dentro do meu
coração!

aut. Madalena Cigana

abril 22, 2010


Magia Cigana

Carroções que chegam
Hora de assentar nossas tendas
Poeira, vento, banho
De cachoeira

Juntos a vida fica leve
Santa Sara nos protege do mal
O Céu azul, o verde , as flores

Visual de beleza... tela natural
Tudo isso nos pertence
imensidão...sinfonia
de cores

O Sol aquece os nossos momentos
O fogo magia encantamento
Sabemos onde podemos
parar e assentar

Nossa sensibilidade nos faz perceber
Onde fica bem nosso acampamento

Mas somos caminhantes livres
E logo seguimos
estrada a fora!

Madalena Cigana

abril 12, 2010


Zumavipe Rom

Perfume de flores invadem a tsara
primavera festa de cor em todo o vale
um vinho para acalentar os corações
andarilhos, melodia no ar a embalar
os sonhos de uma cigana apaixonada

que percorre esta estrada vivendo cada dia
cada lua, cada pingo de chuva que fertiliza
o tapete colorido, onde seus pés descalços
absorvem toda energia da terra molhada

Sem pátria mas unidos, o amor entre
o clã , o repeito pelas suas leis
de um povo livre em comunhão
com a natureza

Madalena Cigana


março 23, 2010


Ahora sólo usted

A paisagem mais linda
o ruído das águas
o céu de estrelas

você aqui, não temo
nenhum temporal
teus braços fortes
me protegem do mal...

Quando a escuridão
de noites sem lua
querer chegar

Meu amor cigano!

Madalena Cigana

março 15, 2010


Mio Gitano

os caminhos são longos
os dias sem fim
a distância que nos separa
machuca tanto...

Tem momentos em que a solidão
Dilacera este peito, mas dói
em ti tambem.

Quando chegas, teu sorriso
muda tudo... me cobre de amor
que toda dor vai embora

podia ser sempre assim...

mas logo foges,
Mio Gitano!

Madalena Cigana

março 12, 2010


Quero

A calma das manhãs
Sentir teus lábios de hortelã
A proteção dos momentos contigo
Estrelas num céu lindo

Conhecer a melodia da tua voz
Viver cada dia, uma poesia
Entoada por Anjos

Quero-te sempre aqui
sentir que vens
Pois sei o poder de cada lua
Cada rua, cada estrada!

Madalena Cigana

março 11, 2010


Desígnios

"alguém pode me dizer
se estava prevista na palma
da minha mão
esta paixão inesperada
se estava já escrita e demarcada
na linha da minha vida
se fazia já parte da estrada
e tinha que ser vivida

ou foi um desgoverno repentino
que surpreendeu os deuses, todos
os que desenham o nosso destino
ou foi um desatino, uma loucura
uma imprevisível subversão
que só a partir de agora eu
trago marcada
na palma da minha mão"

Bruna Lombardi

março 04, 2010


Cigana dos olhos lindos

Teu encanto deixa inebriado de amor
quem te olhe
teu perfume de alfazema e almíscar
deixa-me louco quando passas

me olha sem me ver sem saber
que morro de saudades de você
teus olhos são profundos e misteriosos
igual ao mar...

leva-me para tão longe este teu olhar
que nem me percebe,

cigana!
Madalena Cigana

fevereiro 28, 2010


Cigano!

Filho do Sol do vento e da Lua cheia
viajante da estrada, mágica missão
a tua, Cigano!

tem a primeira visão bem cedinho
da mais linda paisagem, em cada dia
uma nova tela repleta de cores
em tua retina!

Vai cigano! este mundo é teu.
Você tem a simplicidade da primavera
enfeita este cenário natural
com as mais lindas cores

Liberdade vive com você, Cigano!

Madalena Cigana

fevereiro 20, 2010


Vai vento!

Leva meu amor, e tambem
meu lamento, diga a ele
que murcharam as flores que
cobriam a estrada, que é
hora de voltar.

Diz também, vento amigo!
que morro de saudades
que esta cigana, não dançou mais
desde aquele dia.

Conta prá ele, vento!
que só a presença dele
devolverá as cores
desta imensidão e a
minha alegria

Espero-te no mesmo lugar!


Madalena Cigana

fevereiro 19, 2010


Ilumina minha vida

Santa Sarah proteja-me em meus
momentos tristes, traga suavidade
e perfume de alecrim, no vento forte
guia meus passos, acolhe-me em teus
braços quando a solidão querer chegar

Não deixe que morram meus sonhos
ilumine minha tsara com raios de lua
em toda fresta em todo canto, enche
de encanto meu coraçao

Traz melodia sublime, pois com a dança
sinto-me leve a dança me enfeitiça
meu peito vibra de emoção em volta
da fogueira em noite de lua cheia
quando violinos soam a
mais linda canção

Madalena Cigana

Segue cigana!

aquela estrela que brilha
longe dos teus sonhos
segue a lua cheia ,dentro do céu
dos teus encantos de tuas magias,
não para...segue cigana!

A tua sorte chega com o raiar do dia
o teu desejo se realiza , pela força
da energia que irradias,

Segue cigana!

Perfuma tuas mãos com rosas e
Jasmins da estrada, colhe dama-da-noite
Enfeita tua tenda, encanta teu amado
Com teu vestido florido, rodado
Bordado com luz de estrelas...

Madalena cigana- MC

fevereiro 16, 2010


Sou cigana, sim!

Sou mulher cigana !
caminhante das estradas de infindas
paisagens... lindas...liberdade, lua,
nossos caminhos... de flores
e espinhos ...

Sou cigana!
No meu peito mora alguem
que me ama tambem, na grandeza
dos sentimentos mais puros

nas linhas da tua mão vejo
um mundo maravilhoso
que nos cerca e nos protege
nos apuros

Sou cigana!
amo a lua, a liberdade das ruas
a minha aldeia entre os muros do céu
o véu da minha saudade que é tua

Meu cigano!
vamos seguir, os laços que nos prendem
respeitando acima de tudo nossas leis
nosso povo...nosso amor maior,

que em cada acampamento, nos leva unidos
para sempre, faça chuva ou sol
teus braços fortes me protegem
de todo mal



Madalena Gitana

fevereiro 05, 2010


Amor cigano

Noite de lua cheia , fogueira acesa
nossa aldeia se reune, quero dançar como nunca
para você, meu amor cigano!

saia rodada colorida, ombros nús
pés no chão ,olhar sedento por ti!
A dança me fascina , a melodia chega
num tom suave...

Aos poucos toma corpo
meu corpo se agita, eu danço com alma
em volta da fogueira te fascino
menino cigano!
amo-te e sabes!

Hoje selaremos nossas vidas perante
todos, unindo nosso sangue
para a eternidade

Recebi de Madalena Gitana